Quem nunca ouviu falar da carboxiterapia? Hoje em dia ela é muito procurada pelas mulheres que querem dar um up no shape. Assim como cuidamos da beleza com idas a praia para pegar um bronzeado, também não queremos descuidar co corpo.

A carboxiterapia consiste em um tratamento estético realizado através da infusão de gás carbônico em diferentes camadas da pele.

Essa terapia tem o surgimento na estação de águas termais do Royat, localizado na França.

A carboxiterapia consiste em um tratamento estético realizado através da infusão de gás carbônico
A carboxiterapia consiste em um tratamento estético realizado através da infusão de gás carbônico./foto: Mundo das Tribos

O método é usado desde 1777 para tratamentos da pele e, desde as primeiras observações científicas, mostrou eficácia em regeneração dos tecidos e melhora da circulação sanguínea.

Também conhecida como CO2terapia, a carboxiterapia é feita com o uso de um aparelho acoplado a um cilindro de gás carbônico medicinal. Este equipamento regula a vazão do gás (que pode atingir, no máximo, 80ml de gás por minuto) para uma seringa com agulha de calibre mínimo.

A profundidade da aplicação da agulha varia em cada caso. Para tratamento de celulite a agulha é inserida entre a pele e a gordura, já no tratamento da estria, o gás carbônico é aplicado dentro da cicatriz.

Benefícios da Carboxiterapia

1- Carboxiterapia melhora a oxigenação

O gás carbônico atua dilatando os vasos sanguíneos e estimulando a formação de novos vasos sanguíneos
O gás carbônico atua dilatando os vasos sanguíneos e estimulando a formação de novos vasos sanguíneos./foto: Blog Barra de Cedreal

A Carboxiterapia é o termo conhecido na terapêutica subcutânea (hipodérmica) do Anidro Carbônico – CO2 – Gás Carbônico. Deve-se sempre ser realizado por profissionais treinados.
O gás carbônico é normalmente encontrado em no nosso organismo.

Em situações de repouso nosso corpo produz cerca de 200 ml/min do mesmo, aumentando em até 10 vezes frente a esforços físicos intensos. Durante o tratamento, o profissional na área de saúde capacitado no procedimento da carboxiterapia irá controlar a infusão do fluxo e o volume total injetados dentre estes parâmetros, utilizando-se fluxos entre 20 e 100 ml/min e volume totais administrados entre 600 ml e 1 litro.

A ação farmacológica do anidro carbônico sobre o tecido está muito bem estudada. Promovendo a vasodilatação local, com consequente aumento do fluxo vascular e da pressão parcial de oxigênio (pO2), há redução da afinidade da hemoglobina pelo oxigênio, resultando em maior quantidade deste disponível para o tecido, melhorando a micro-circulação, a oxigenação dos tecidos (potencialização do efeito Bohr), ajudando a dissolver os nódulos de celulite e a ruptura das células de gordura.

Originalmente criada para tratar problemas em artérias e acelerar a cicatrização de feridas, a carboxiterapia passou a ser usada também para fins estéticos porque um dos efeitos do gás sob a pele é o de distendê-la.

O gás carbônico atua dilatando os vasos sanguíneos e estimulando a formação de novos vasos sanguíneos, promovendo melhor irrigação de sangue nos tecidos e, consequentemente, melhor oxigenação da região tratada. O gás carbônico atua também no rompimento de fibroses do tecido subcutâneo. Alguns estudos mostram o favorecimento de formação de colágeno e elastina e efeito lipolítico (quebra das células de gordura) decorrente da carboxiterapia.

A carboxiterapia é indicada no tratamento das celulites, estrias, olheiras, gordura localizada e cicatrizes

2- Carboxiterapia e suas indicações

Flacidez na pele do rosto, do pescoço, da face interna das coxas, do bumbum e da barriga
Flacidez na pele do rosto, do pescoço, da face interna das coxas, do bumbum e da barriga./foto: Vital Saúde do Corpo

Flacidez na pele do rosto, do pescoço, da face interna das coxas, do bumbum e da barriga (principalmente depois de parto, da lipoaspiração ou de um emagrecimento rápido). Estrias, principalmente as rosadas e as localizadas nas mamas e no abdômen (a pele dessas regiões é mais fina e, por isso, também reage melhor ao tratamento). Celulite no bumbum e nas coxas. E rugas finas e cicatrizes em geral, inclusive as de acne.

O cirurgião plástico André Colaneri recomenda, o uso da carboxiterapia para o tratamento da celulite. “O desenvolvimento da celulite passa por três fatores: edema, gordura e fibrose – a carboxiterapia é o único tratamento que atua nesses três níveis”, explica.

O edema é resolvido pela dilatação dos vasos e otimização da circulação, a fibrose é rompida pela injeção de gás, e a gordura mais facilmente queimada pelo aumento do metabolismo que ocorre no local. “É o tratamento mais completo em comparação com outros, como endermologia e drenagem linfática, por exemplo”, conta o cirurgião plástico.

No caso da estria, o gás carbônico atua distendendo o tecido desta cicatriz – a elevação visível durante o tratamento. O descolamento preenche essa região de gás carbônico e estimula a formação de colágeno no local.

André Colaneri conta que os benefícios são muito mais visíveis para estrias novas, avermelhadas. Estrias brancas são mais antigas e fibras elásticas que já estão totalmente rompidas não se regenerarão.

Da mesma maneira a carboxiterapia atua no tratamento de cicatrizes e no tratamento de fibroses decorrentes de cirurgias plásticas, como a lipoaspiração, por exemplo. “O ácido carbônico rompe a fibrose e ameniza irregularidades”, explica.

A dermatologista Daniela Landim, pós-graduada em medicina estética, conta que, no caso das olheiras, a carboxiterapia estimula a melhora da circulação e formação de novos vasos sanguíneos que amenizam a aparência escurecida. Para a flacidez da pele, o benefício está na formação de colágeno e elastina.

Segundo o cirurgião plástico André Colaneri, os resultados da carboxiterapia no tratamento da gordura localizada são mais discretos. Além de melhorar a circulação e a queima de gordura no local, a carboxiterapia, segundo estudos publicados no ano de 2001 no periódico Aesthetic Plastic Surgery, promove a quebra das células de gordura a partir da estimulação de seus receptores beta adrenérgicos.

Por se tratar de um procedimento invasivo – que perfura a pele através da injeção – a carboxiterapia só pode ser realizada por médicos. A sugestão do cirurgião plástico André Colaneri é que a carboxiterapia seja feita por profissionais especializados em estética, como o dermatologista e o cirurgião plástico.

3- Contraindicações da carboxiterapia

A carboxiterapia está contraindicada em casos de infecção ativa na região a ser tratada e doença pulmonar que cause retenção de gás carbônico, como a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

4- Número de sessões de carboxiterapia

Os resultados aparecem progressivamente e são mais visíveis entre cinco e dez sessões de carboxiterapia. Em cada caso é recomendada uma periodicidade. De maneira geral, o tratamento para celulite pode ser feito em dias alternados e a carboxiterapia para estrias e cicatrizes deve ser feita uma vez por semana.

Em cerca de 20 minutos o gás carbônico é absorvido pelo corpo, portanto, não há acúmulo deste na pele. É possível tratar mais de uma região por sessão, de acordo com critério médico.

5- Resultados da carboxiterapia

Os resultados são mais pronunciados para graus iniciais de celulite, em casos avançados o tratamento traz resultados mais discretos. O cirurgião André Colaneri lembra que nenhum tratamento é capaz de eliminar completamente a celulite, apenas é possível amenizá-la.

Os resultados podem permanecer por tempo indeterminado, dependendo dos hábitos de vida do indivíduo.
Os resultados com carboxiterapia podem permanecer por tempo indeterminado, dependendo dos hábitos de vida do indivíduo./foto: New Estetic

Os resultados podem permanecer por tempo indeterminado, dependendo dos hábitos de vida do indivíduo. Pessoas com hábitos saudáveis, que se exercitam regularmente, têm alimentação balanceada e estão dentro do peso normal apresentam menor recorrência do problema. Assim vale para o agravamento da celulite e aparecimento de novas estrias.

O cirurgião plástico André Colaneri lembra que mulheres tem maior propensão, devido aos hormônios femininos, ao desenvolvimento de celulite, por isso são mais suscetíveis ao seu reaparecimento. O especialista recomenda ainda sessões esporádicas para manutenção da carboxiterapia.

6- Dor durante a carboxiterapia

A carboxiterapia costuma ser um tratamento doloroso. A dor ocorre devido à injeção, a aplicação do gás e à distensão dos tecidos (no caso das fibroses, por exemplo). A dor costuma ser maior quando o gás é aplicado em temperaturas mais baixas, alguns equipamentos aquecem o gás.

Efeitos adversos da carboxiterapia

Por ser um tratamento em que a barreira da pele é rompida em diversos pontos através de uma agulha. Em casos raros, isso pode resultar em infecção no local. Quando aplicada com materiais esterilizados, com o equipamento correto e utilizando a técnica adequada, os riscos existentes são os mesmos de um pequeno procedimento realizado com agulha.

A dermatologista Lígia Kogos, de São Paulo, no entanto, discorda. “Existem complicações imediatas e tardias relacionadas à carboxiterapia. Dentre as primeiras, está a ruptura de vasos, que pode deixar hematomas. Dependendo da região – perto dos olhos, por exemplo -, isso pode trazer consequências, como compressão do nervo e derrame de vasos.

Como a carboxiterapia é feita com injeção, podem ocorrer pequenos hematomas com resolução em poucos dias
Como a carboxiterapia é feita com injeção, podem ocorrer pequenos hematomas com resolução em poucos dias./foto: MultiEstética

Também pode haver sequelas a longo prazo, como manchas escuras em decorrência dos hematomas, cicatrizes por causa do rompimento do tecido e até o aparecimento de estrias causadas pela distensão súbita da pele”, enumera.”Como a técnica é feita com injeção, podem ocorrer pequenos hematomas com resolução em poucos dias”, explica a dermatologista Daniela Landim. Nesse caso a dermatologista recomenda o uso de proteção solar até que o hematoma desapareça, evitando manchas.

Casos de embolia gasosa (bloqueio de vaso sanguíneo por gás) só ocorrem caso a técnica seja mal feita e atinja um vaso sanguíneo. A dermatologista Daniela Landim lembra que o gás próprio para o procedimento é atóxico e não embólico.

7- Cuidados antes e depois da carboxiterapia

Não são necessários cuidados especiais antes ou depois do tratamento.

8- As vantagens da carboxiterapia em relação a outras técnicas

Hoje, existem tecnologias bem mais modernas do que a carboxiterapia. É o caso dos equipamentos de radiofrequência Accent e Exilis, que tratam a flacidez, do laser de CO fracionado, para suavizar estrias, e da criolipólise e do laser de diodo de baixa intensidade, que combatem a gordura localizada.

Todos, entretanto, demandam um grande investimento, pois ainda custam muito caro. O baixo custo da carboxiterapia atrai muitas mulheres que buscam uma melhora estética, mas ainda não podem pagar os procedimentos de ponta.

Leve em consideração que a carboxiterapia sozinha apresenta resultados discretos. O seu maior efeito acontece quando ela é associada a outros tratamentos, o que, no final, pode elevar o preço do pacote.

9- Valor médio por sessão de carboxiterapia

O preço por sessão pode variar de R$ 200 a R$ 400. Geralmente, são indicadas de cinco a dez sessões, uma ou duas vezes por semana, em um custo total que pode variar de R$ 1 mil a R$ 4 mil. Já um tratamento para celulite com o equipamento Accent Ultra, que usa a radiofrequência, pode custar até R$ 800, a sessão, dependendo da região. São indicadas, geralmente, de seis a oito – o gasto total vai de R$ 4,8 mil a R$ 6,4 mil.

10- Carboxiterapia no emagrecimento

A carboxiterapia trata o problema da celulite e a circulação sanguínea, reduzindo o inchaço e gordura por consequência.
A carboxiterapia trata o problema da celulite e a circulação sanguínea, reduzindo o inchaço e gordura por consequência./foto: Mundo Boa Forma

O CO2, ao entrar em contato com a graxa, difunde-se e parte dele se dirige aos glóbulos vermelhos, ao ficar em contato com a hemoglobina. Esse oxigênio é usado em reações metabólicas e para produzir combustão de gordura.

Os resultados são identificados em pouco tempo com a melhora da pele, que se torna mais lisa e mais fina. Assim, trata o problema da celulite e a circulação sanguínea, reduzindo o inchaço e gordura por consequência.

Entre no papo

Compartilhar
Trabalha com WordPress, SEO, produção de conteúdo e mídias sociais. Aprecia interagir com pessoas e criou este site para compartilhar dicas que possam simplificar a vida das pessoas, nesse mundo maravilhoso que conhecemos: o universo feminino.

SEM COMENTÁRIOS

Escreva um comentário