Com as férias e o verão, as praias tornam o destino de muitos brasileiros. Levar as crianças na praia também torna a tarefa um pouco angustiante para a maioria dos pais, principalmente os de primeira viagem.

Se tratando de crianças todo cuidado é pouco, a praia pode oferecer muita diversão a família, quando explorada com responsabilidade.

Se tratando de crianças todo cuidado é pouco, a praia pode oferecer muita diversão
Se tratando de crianças todo cuidado é pouco, a praia pode oferecer muita diversão./foto:Conselhos de Mãe

Crianças na praia são símbolo de alegria e liberdade

Dicas para levar as crianças na praia

Horário – no verão, pela manhã, entre sete e nove horas, e no período da tarde, entre as quatro e as seis. No inverno, pela manhã, das nove e meia às dez e meia, e no período da tarde, entre três e quatro horas.

Duração – importante respeitar o tempo de expor a criança ao sol, que pode ser no máximo quando são bebes (até +- 1 ano e 6 meses ) uma hora de cada vez, sendo permitido leva-la pela manhã e à tarde.

Protetores solares – especialmente formulados para a pele das crianças, com menos produtos químicos e mais filtros físicos. O fator de proteção de ser, no mínimo, FPS 30. Passe o protetor antes de sair de casa e não se esqueça de reaplicar o produto a cada duas horas.

 O fator de proteção de ser, no mínimo, FPS 30.
O fator de proteção de ser, no mínimo, FPS 30 para as crianças na praia. /foto: Bolsa de Mulher

Crianças de até seis meses de idade não podem usar protetores solar, pois são muito sensíveis aos componentes químicos do produto. O ideal é que elas se protejam do sol com roupa, guarda-sol e chapéu ou boné.

Roupas – de preferência ao algodão, que deixam a pele respirar. Se a criança ainda não estiver segura o suficiente para ficar sem fraldas, deixe-a apenas com elas – há modelos específicos resistentes à água. Além de ser higiênico, evitam acidentes constrangedores;

Os tecidos da roupa de banho não devem provocar alergia, observe se a pele da criança aceita tecidos de lã, náilon, dácron etc. Dê preferência a roupas claras.

Não deixe que o corpo ou a roupa seque ao vento, o ideal é enxuga-la com a toalha logo ao sair da água.

Cuidado com a areia – Não a deixe nua, e sim sempre vestida com o calçãozinho: a criança sentada na areia pode apresentar furunculose, micoses, larva migrans. A proteção da pele através da vestimenta é muito importante para o bebê. A areia oferece diversos perigos por conter fezes de animais e viver habitada por pombas, cachorros e gatos.

Informe-se quanto à contaminação da água do mar, se a água estiver com nível elevado de coliformes, a criança deverá ir a uma praia que não esteja poluída.

Pés descalços – Não há problema as crianças ficam com os pés descalços na areia. No entanto, é recomendado que as crianças na praia façam o uso de calçados se a mesma estiver com algum machucado ou ferida, uma vez que eles servem como porta de entrada para microrganismos e podem infeccionar.

recomendado que a criança na praia faça o uso de um calçado se a mesma estiver com algum machucado ou ferida
Recomendado que as crianças na praia façam o uso de calçados se a mesma estiver com algum machucado ou ferida./foto: Verde Vale

Boias – Mesmo que a criança já saiba nadar a boia é uma proteção extra, sendo o modelo mais seguro a boia do bracinho. Essas boias não garantem a total segurança do bebê, uma vez que as ondas do mar são imprevisíveis.

Piscininha – Boa ideia para que o pequeno não tenha tanto contato com a areia, além de ser uma forma que faz com que a criança fique sempre perto dos pais e evitando que a mesma corra até o mar. Mas esta deverá ser enchida com água doce.

Comidas – Ofereça a criança frutas, sanduíches naturais e bastante líquido, evite alimentos de vendedores ambulantes, pois eles correm o risco de estarem contaminados ou malconservados, e assim provocar intoxicação alimentar e diarreia.

Ofereça a criança frutas, sanduíches naturais e bastante líquido.
Ofereça as crianças na praia muitas frutas, sanduíches naturais e bastante líquido./foto: Baby Steps

Outro cuidado são com os frutos do mar, pois crianças são mais sensíveis a alergias.

Após uma refeição completa, a criança deve descansar pelo menos meia hora antes de iniciar uma atividade física muito intensa, como brincar no mar ou na piscina.

Hidratação – exige cuidados especiais, ofereça líquidos, principalmente água a cada meia hora, pois eles gastam mais energia e eliminam muito líquido pelo suor e urina.

Ofereça líquidos, principalmente água a cada meia hora.
Ofereça líquidos, principalmente água a cada meia hora para as crianças na praia./foto: Mães Babadas

Amamentar na praia exige cuidado redobrado da mãe, que após entrar no mar, deve tomar um banho e higienizar a mama. No caso de mamadeira, prepare na hora que for oferecer e com água confiável para o consumo.

Pulseira de identificação – É uma medida fundamental para caso a criança se perca. Colocar uma pulseirinha nela pode fazer a diferença. Escreva o nome da criança, dos pais e um telefone para contato;

Em alguns casos, perder criança pode ser considerado crime de abandono de incapaz. Caso o pai não seja identificado imediatamente, a criança é encaminhada para o Conselho Tutelar e os pais, à delegacia local.

Leve baldes e pazinhas de plásticos, para que a criança possa se ocupar, brincando com areia e água.

Evite leva-la em dias de vento forte.

Deixe-a brincar mais próximo da água, onde a areia é fria, evite deixar a criança na praia sob a areia quente. Permita a criança entrar na água quando ela quiser, ela poderá ficar uns dez minutos de cada vez.

Ela deva se sentir livre nos movimentos e brincadeiras.
Crianças na praia deve se sentir livre nos movimentos e brincadeiras./foto: Diga Bahia

Nunca obrigue a criança entrar na água a força. Ela ficará assustada.

Se caso a pele ficar vermelha, por ser sensível à exposição solar, o ideal é aplicar pasta d’agua, duas a três vezes por dia, além de reforçar a hidratação da pele.

Ao voltar da praia, além de dar um banho na criança de preferência de chuveiro, ofereça suco de fruta ou água de coco;

Observe se a criança na praia não fica muita cansada ou excitada com o banho de mar. Pois se sim, o tempo de permanência da criança na praia deverá ser reduzido.

Evite leva-la à praia aos domingos ou quando houver grande frequência de jogos de futebol e frescobol. Ela deva se sentir livre nos movimentos e brincadeiras, deve estar constantemente vigiada por alguém à distância mínima.

Mesmo se seu filho já souber nadar, não tire os olhos dele.

Com esses cuidados o passeio fica mais gostoso e a criançada curte melhor a praia sem problemas ou traumas.

Entre no papo

Compartilhar
Trabalha com WordPress, SEO, produção de conteúdo e mídias sociais. Aprecia interagir com pessoas e criou este site para compartilhar dicas que possam simplificar a vida das pessoas, nesse mundo maravilhoso que conhecemos: o universo feminino.

SEM COMENTÁRIOS

Escreva um comentário